As palavras que encontro para definir Dreams são escassas para dizer na realidade os sentimentos que este jogo despertou dentro de mim. Adorei cada instante passado no jogo, fosse em “Dreams” da produtora ou em “Dreams” da comunidade.

Este é um título da Media Molecule mas que vemos com facilidade que foi buscar inspiração a muito do que foi feito em Little Big Planet. Principalmente no que toca à criação de conteúdos por parte dos jogadores que pode ser jogado por outros jogadores.

Eu acho que só o facto de podermos jogar, criar e partilhar as nossas criações já seria muito bom, mas Dreams foi muito mais além e trouxe-nos uma obra inacreditável.

O sistema de Dreams permite-nos criar quase tudo o que podemos imaginar, é claro que isso só é possível por causa de um conjunto de ferramentas que estão integradas no jogo e que nos permitem criar animações, cutscenes, pinturas, músicas e muito mais. Creio que a nossa mente irá ter mais limitações do que as ferramentas que nos são apresentadas neste jogo.

A minha experiência em Dreams foi uma verdadeira aventura de vários “Dreams”, uns mais apetitosos do que outros mas na realidade todos muito divertidos. 

O jogo conta com tutoriais incríveis e bem conseguidos, nestes tutoriais aprendemos o básico para nos movermos no Dreamiverse e depois estamos por nossa conta no que toca a exploração dos vários “Dreams” existentes dentro do próprio jogo.

Em relação a criação, os tutoriais são muito específicos e o jogador deve aprender os mais variados tutoriais antes de mergulhar na criação de alguma coisa, existem tutoriais para ensinar a criar formas, musicas, lógicas e muito mais.

Para os jogadores que quiserem aprender a criar magníficas visões de um jogo, será certamente muito gratificante aprender a manusear esta monstruosa máquina. Para pilotar esta máquina basta um controlador Dualshock4 ou os simpáticos controladores Playstation Move.

 

Das coisas que mais piada acho neste jogo é o facto de que quando um jogador publica alguma coisa no Dreamiverse, isso fica disponível para todos os jogadores automaticamente para que todos possam utilizar. Imaginem que precisam de uma boca de incêndio ou de uma árvore para poderem completar o vosso jogo, podem sempre criar esses objetos, ou então podem sempre procurar pois é provável que alguém já tenha feito esses objetos. Assim sendo poderá ser bem mais fácil terminar a sua criação.

Com tanto conteúdo a chegar todos os dias a Dreams, e Media Molecule foi inteligente ao categorizar tudo de forma a ser mais fácil o jogador ter acesso. podemos procurar por dreams mais recentes, os mais jogados, os mais populares e até os que os nossos amigos mais gostaram.

Em Dreams vamos encontrar criações incríveis e os jogadores vão ficar de boca aberta com tanta qualidade e variedade, mas nem tudo está dentro do mesmo padrão de qualidade, há umas coisas melhores e outras menos boas.

 

Creio que não estarei a exagerar quando digo que o mais impressionante de Dreams é a comunidade. Existem muitos comentários das pessoas seja a apoiar ou a dar a sua opinião, e isso é muito bom tanto para incentivar como para que se possa melhorar, e neste ponto o jogo conseguiu juntar uma comunidade incrível.

 

Uma das experiências…

Numas das minhas experiências de jogo tive a oportunidade de jogar um conto com o nome “Art´s Dreams”. Esse conto mostra-nos a vida de um músico  que se desentendeu com a sua banda e o faz afastar e refletir sobre o que ele realmente quer para si. Esta aventura mostra uma luta consigo próprio de forma a entender o que quer para si e para o seu futuro e mostra também uma luta contra a sua parte mais sombria.

A história e todos os capítulos deste conto envergonhariam muitos jogos da atualidade devido a profundidade da narrativa em conjunto com personagens sombrias e outras mais cómicas.

 

Conclusão…

O jogo não é perfeito, nem o tenta ser, tem um Homespace muito vazio e que na realidade para pouco serve. os tempos de carregamento do jogo são bons mas dependendo do Dream que joga pode notar que é mais rápido ou mais lento, a cadência de cada Dream acho que depende de quem o cria.

Eu diria que este jogo é algo único, até porque eu nunca vi nem na PS4 nem em outra plataforma algo do género.  Este jogo é para ser jogado mas também para ser criado e dá aos jogadores a capacidade de fazerem o que quiserem.

Digamos que foi um jogo que levou parte da última década a ser criado mas que o impacto que este jogo causará na comunidade é gigantesco.

O que a Media Molecule criou é mais do que um jogo, é uma plataforma social incrível com ferramentas bastante intuitivas que vão fazer os jogadores voarem pela sua imaginação.

 

 

 

Nota: 10/10

Positivo…   Negativo…
Ferramentas criativas muito completas.   Controles por vezes difíceis.
Dreams deixa os jogadores felizes.   Homespace muito vazio.
Art's Dream, um sonho de experiência.    
Tutoriais abrangentes.