REVIEW – Super Mario 3d World + Bowser´s Fury

REVIEW – Super Mario 3d World + Bowser´s Fury

Fevereiro 16, 2021 Não Por Perplera

Mario numa versão 3D tornou-se muito popular na velhinha Nintendo 64 onde foi lançado o título Mario 64. Tornou-se popular pelo facto de ser a primeira vez que os jogadores viam a franquia em 3D e também pelo facto de as missões/níveis estarem muito bem criadas. Isso foi só o início de muitos e excelentes títulos desta bela franquia, e dentro destes títulos temos o incrível Super Mario 3D World que foi lançado em 2013 na velhinha Wii U.

Super Mario 3D World é uma sequência do jogo Super Mario 3D Land lançado em 2011 para Nintendo 3DS, e é nesta altura temos aparece também o nosso querido Mario vestido como um adorável gatinho amarelo que conquistou os fãs. Como já seria de se esperar este jogo está a ser lançado para a Nintendo Switch, o jogo base mantém-se idêntico ao jogo original mas com um extra como se fosse uma expansão que é muito interessante e tem como nome,  Bowser´s Fury. Felizmente que lançaram mais conteúdo, ao contrário do que foi feito com o jogo 3D All Stars que se limitou a lançar o jogo original sem qualquer extra e sem aproveitar todo o potencial da Nintendo Switch.

Bowsers Fury será certamente o nosso foco desta análise pois é o que os fãs querem saber.

Para começar, achei mesmo que Bowser´s Fury seria uma espécie de DLC pelo facto de a Nintendo não ter feito muita divulgação deste jogo. Acho que depois de terem falado nele no Nintendo Direct do aniversário de 35 anos, poucas foram as vezes em que ouvi falar de Bowser´s Fury.

Este jogo conta com cerca de 3 ou 4 horas de jogabilidade, mas se o jogador gosta de fazer tudo o que há para fazer então terá pela frente cerca de 8 horas de jogo, algo muito bom.

Os jogadores mais habituados à série de Mario vão facilmente perceber que o nível de dificuldade está mais elevado do que nos jogos mais recentes de Mario, incluindo o próprio Super Mario 3D World.

O jogo Bowser´s Fury usa a mesma engine de Super Mario 3D World e conta com um mundo aberto sem ecrã de loading, algo que a Nintendo já nos habituou neste tipo de jogos. O mapa do jogo é uma espécie de oceano que tem várias ilhas, ilhas essas que podemos considerar serem as áreas/fases de jogo. O jogo não tem uma ordem pré-definida de ilhas a serem visitadas mas em cada ilha existe um portal e ao passar por esse portal o jogador é avisado de qual missão ele pode fazer.

Mas vamos falar um pouco do Bowser, ao que parece o nosso vilão caiu numa gosma preta, mais parece que foi possuído pelo Venom. Ele ficou muito maior e furioso e aparece no jogo constantemente para nos dificultar a vida. Quando começa a chover já podemos antever a sua chegada, e quando Bowser chega tudo no nosso jogo fica bem mais difícil. O seu filho, Bowser Junior decide pedir ajuda a Mario para salvar o seu pai. Esta dupla improvável sai então numa aventura em busca dos Cat Shines. Estas Cat Shines são ganhas no final de cada missão, é a mesma coisa que as estrelas no final de cada fase de jogo de Mario 64 ou as próprias luas no final de cada fase de jogo de Mario Odyssey.

Para deixar o jogo a 100% são precisos 100 cat Shines, mas para terminar o jogo bastam somente 50 Cat Shines.

Algo que me deixou bastante satisfeito foi a variedade de missões, não deixando os jogadores saturados de estar sempre a fazer o mesmo, algo que é bastante agradável. Algo que também é bastante interessante são as fases de jogo curtas e bem desenvolvidas com mecânicas diferentes presentes em cada fase de jogo, isso torna o jogo mais interessante e não satura os jogadores.

Em relação aos controlos do jogo estes mantêm-se tal como em Mario 3D World, mas não me parecem muito práticos alguns comandos pois no caso da corrida temos de pressionar Y, mas se o fizermos, como vamos controlar a câmera de jogo? Algumas coisas poderiam ter sido melhor pensadas, mas mesmo assim não é isso que estraga a experiência de jogo, acho que isso se nota mais quando temos momentos mais frenéticos onde precisamos correr e controlar a câmera ao mesmo tempo de forma a ver onde se encontra o Bowser.

O jogo ainda conta com alguns pontos que não estão tão positivos, um deles passa pelas trilhas sonoras que não chamam nada a atenção e que costumam ser um destaque nos jogos de Mario. Digamos que ainda tem uma ou outra trilha sonora interessante, mas como são tão repetitivas acabam por cansar os jogadores. 

Mas creio que o maior problema do jogo passa pela mecânica do Bowser, ele é doentio, ele está presente no mapa constantemente e de tempo a tempo ele ataca forte. Conseguimos antever a chegada do Bowser por causa da chuva, assim que começa já sabemos que ele está prestes a aterrorizar o jogo dando tudo para dificultar o nosso avanço. Seria bom não ter o Bowser tantas vezes presente no jogo pois por vezes torna-se mesmo insuportável. Imaginem estar a meio de uma fase de jogo e o Bowser aparece… Ele vai tornar a nossa vida impossível e os próprios inimigos do jogo vão ficar três vezes mais perigosos. A única forma de fazer o Bowser parar os seus ataques é apanhar um Shine ou aguentar vivo que ele vá embora, algo que pode por vezes demorar mais do que gostaríamos.

Mas vão existir alturas que o jogador vai querer que Bowser esteja presente no mapa, afinal de contas precisamos que ele dispare os seus raios contra uns blocos com a cara do Bowser presentes nos cenários para que os Shines que estão escondidos possam ser revelados e apanhados pela nossa personagem.

YouTube video

Conclusão…

Bowser Fury é uma excelente criação com um gameplay mais focado em Mario Odyssey mas com a mesma Engine de Mario 3D World. O jogo está muito bem conseguido com várias fases de jogo variadas e com mecânicas diferentes em cada uma das fases de jogo. O jogo está bastante fluido sem qualquer problema que interfira com a jogabilidade do jogo. O jogo roda a 60 fps quando estamos a jogar na TV e a 30 fps quando jogamos no modo portátil.

Estamos a falar de um mundo extenso sem qualquer tipo de loading e que apesar de parecer um extra acaba por fazer com que todo o pacote valha a pena. Não estamos a falar de um jogo da velhinha Wii U que trás um pequeno bônus. Para finalizar vou falar das lutas entre os personagens gigantes de Bowser e Mario, estas lutas são incríveis e fazem com que toda esta aventura valha a pena, uma verdadeira luta de titãs.

Em verdade é um excelente título que foi adicionado a coleção de jogos da Nintendo Switch e que faz com que mais uma vez a consola portátil da Nintendo possa brilhar.

Super Mario 3D World + Bowser´s Fury reúne o que de melhor foi feito na franquia de Mario 3D com apontamentos de Mario Odyssey e Mario 3D Land e dá aos jogadores um extra de alta qualidade que acrescenta cerca de mais 8 horas ao jogo original.

 

NOTA: 8/10

Positivo
  • Mundo aberto sem loading.
  • Puzzles criativos.
  • Bowser´s Fury é uma excelente adição.
Negativo
  • Trilhas sonoras repetitivas.
  • Alguns comandos não são práticos.

Um pouco mais sobre o autor…

O Bruno Costa é o editor e supervisor dos conteúdos da Strong Player. É o principal editor que distribui o seu tempo entre criação de notícias, reviews e desenvolvimento de artigos com curiosidades. Gosta de uma variedade de jogos bem extensa mas a sua preferência vai para os jogos de Zombies e para jogos com um modo história envolvente. Adora jogos de ação de mundo aberto com modo multiplayer e o seu preferido é o The Division 2.