REVIEW – The Amazing Spider Man

REVIEW – The Amazing Spider Man

Agosto 14, 2012 Não Por Perplera

Há dez anos atrás estávamos a ver a estreia nos cinemas do “Homem Aranha”, a primeira adaptação cinematográfica do aracnídeo mais conhecido do mundo. O filme na época foi um sucesso de bilheteira que levou ao lançamento de “Homem Aranha 2” em 2004 e “Homem Aranha 3” em 2007.

Mas tal como já disse este “Homem Aranha” foi apresentado a uma geração a cerca de dez anos, está na hora de ser apresentado a nova geração e desta vez é apresentado como “O Espetacular Homem Aranha”. Este filme conta a história da origem do Homem Aranha, mas desta vez mais pés no chão. Esta história mostra-nos quem foi o seu primeiro amor mas também nos mostra o primeiro super vilão da história, o Lagarto.

Tal como já aconteceu com as versões anteriores do filme estas ganharam versões para as consolas Xbox 360, Playstation 3, Wii, 3DS e PC e desta vez não é diferente.

O jogo possui os movimentos habituais do Homem Aranha mas com muitas novidades.

Vamos agora saber se o “O Espetacular Homem Aranha” é um título que dignifica os 50 anos da personagem ou se é somente mais um jogo baseado no filme.

Aprovado

Mais uma vez Manhattan é a cidade onde o Homem Aranha vai prender as suas teias, afinal de contas é a cidade associada a sua história.

Algo que já a algum tempo não víamos nas aventuras do Homem Aranha era o mundo aberto onde o jogador tinha total liberdade para se balançar nas teias por entre os edifícios de Manhattam. Os fãs do Homem Aranha normalmente passam horas a passear pela cidade só para resolver pequenos crimes.

Alguns dos pontos turísticos mais conhecidos de Manhattam como Times Square, Central Park e Empire State Building podem ser visitados pelos jogadores apesar de não ser possível entrar nos edifícios. Mesmo assim, só a ideia de nos podermos tornar o Homem Aranha, nem que através de um jogo seja, e poder saltar de alturas vertiginosas balançando-se nas suas teias por entre arranha-céus e prédios já deixa qualquer jogador extasiado.

 O jogo é uma continuação do filme.

Uma das limitações dos jogos baseados nos filmes era o facto de a história do jogo estar muito colada à versão cinematográfica, o que impedia os produtores de criar algo único e incrível.

Em “O Espetacular Homem Aranha” a Beenox, produtora do jogo, ousou criar uma continuação do filme. O jogo de “O Espetacular Homem Aranha” começa alguns meses após a longa-metragem, criando uma ponte entre a longa-metragem que virá em 2014.

Após o ataque do Lagarto a cidade de Nova York a Oscorp tenta dar a volta para poder limpar o seu nome perante a população. Só que todas as experiências relacionadas com o projecto do Dr. Curt Connors continuam a ser desenvolvidas, e o que antes era um simples soro utilizado por uma pessoa, agora é um vírus que acabou de chegar às ruas.

Vilões muito conhecidos mas novas origens.

Um jogo de super-heróis não é jogo se não tiver uma dose de super-vilões, aqui não é diferente. “O Espetacular Homem Aranha” tem a participação de alguns  vilões clássicos onde estão presentes, Rhino, Vermin e Escorpião, todos dentro do contexto apresentado na franquia do cinema.

Quem é fã do Homem-Aranha e tem certa atenção a detalhes notará algumas menções especiais a alguns personagens que se tornam vilões.

Dica:  Tome atenção às biografias dos bandidos que encontrar e conversas dentro da Oscorp. Existem pelo menos dois comentários que farão fãs delirar muito e torcerem para que a sequência do filme carregue elementos do jogo.

Combate corpo a corpo

Um dos pontos que me chamou sem dúvida alguma a atenção foi o sistema de combate do jogo. Desta vez substituíram os golpes grosseiros e que muitas vezes ficavam perdidos no ar por golpes que encontram o alvo e acertam-lhe como se fossem uma tijolada bem dada.

O sistema de combate assemelha-se muito ao sistema de Batman: Arkham Asylum e Batman: Arkham City o que me agrada e muito tornando assim o Homem Aranha mais acrobático, ágil e forte. Neste jogo para além dos habituais botões de ataque e esquiva podemos utilizar também a função Web Rush para acabar com os oponentes. Esta função mostra-nos uma maneira diferente de comportamento no meio de pancadaria contra capangas ou quando vagueamos pelo cenário. Quando ativamos o Web Rush o jogo entra numa espécie de “bullet time” onde nos são apresentadas várias opções para sair do ponto A e chegar ao ponto B.

Quanto aos gráficos do jogo, podem não ser os melhores da última geração, não são gráficos ao nível de um Uncharted nem mesmo de um Call of Duty mas pelo menos a Beenox teve uma atenção a caracterização da personagem tendo em conta a perfeição da roupa.

Reprovado:

Dificuldade oito ou oitenta.

Quando entramos no jogo uma das primeiras coisas a fazer é definir a dificuldade de jogo em que queremos avançar. Para isso temos ao nosso dispor três níveis distintos, Human,Hero é Super Hero.

Na realidade este jogo poderia ser provido só de duas opções, a opção Human ou Hero (seria considerado fácil) e a dificuldade Superhero (ou seja, você vai morrer rápido).

Enquanto nos modos Human e Hero nos vemos frente a frente com uma vaga de inimigos e somos capazes de sair de pé sem um único soco, no modo Super Hero somos atacados como se não houvesse amanhã e com apenas três socos somos deixados estendidos no chão.

É certo que o modo mais difícil deve ser mesmo assim mas não existe uma evolução de dificuldade entre os outros modos e o modo mais difícil é complicado.

Camara complicada para quê?

O jogo “O Espetacular Homem Aranha” está dividido em duas partes, a liberdade de podermos deslocar-nos por Manhattam e as lutas em locais fechados.

O problema passa por certas vezes a câmara se fixar por alguns segundos em locais que não lembra a ninguém, principalmente cantos de paredes e levar uns segundos a rodar, ora quer isso dizer que enquanto lutamos com os nossos inimigos arriscamo-nos a levar um sopapo nos queixos para abrirmos os olhos.

O mesmo problema acontece quando escalamos paredes ou estamos num tecto, o jogador leva alguns segundos a poder adaptar-se à câmara pois não a controlamos do mesmo modo de como quando estamos em terra firme.

 

Vale mesmo a pena?

Comparando este jogo com versões anteriores podemos dizer que é um excelente jogo, está longe de ser considerado perfeito mas está no bom caminho. Mas esta também foi a nossa opinião sobre Batman e depois ele volta com o fantástico Batman : Arkham City

Este título deste jogo destaca-se de todas as adaptações feitas dos filmes do Homem Aranha para os jogos dando-nos excelentes momentos de diversão e sendo sempre fiel a personagem.

Mesmo assim ficamos com a ideia que se a Beenox tivesse tido um pouco mais de paciência no desenvolvimento do jogo e tivesse demorado mais um pouco para aperfeiçoar o jogo teríamos um excelente e espectacular jogo. Mas não é isso que tira o brilhantismo deste título. Para a nossa equipa este é um título que vale muito a pena pois está em fase de mudança e é sem dúvida alguma o melhor que já saiu das séries do Homem Aranha.

 

NOTA: 0/10

Positivo
    Negativo

      Um pouco mais sobre o autor…

      O Bruno Costa é o editor e supervisor dos conteúdos da Strong Player. É o principal editor que distribui o seu tempo entre criação de notícias, reviews e desenvolvimento de artigos com curiosidades. Gosta de uma variedade de jogos bem extensa mas a sua preferência vai para os jogos de Zombies e para jogos com um modo história envolvente. Adora jogos de ação de mundo aberto com modo multiplayer e o seu preferido é o The Division 2.